Publicações mais recentes

Ferramentas Líderes de SaaS de CRM e Email Marketing, Hatchbuck e Benchmark Fazem uma Fusão

Ferramentas Líderes de SaaS de CRM e Email Marketing, Hatchbuck e Benchmark Fazem uma Fusão

Produto & Design • 10 de setembro de 2019

A nova empresa criada em conjunto, Benchmark, permitirá que negócios cresçam com ferramentas de vendas e marketing simples e poderosas. Los Alamitos, Califórnia - 10 de Setembro de 2019 - A Benchmark Email e a Hatchbuck, provedores líderes de SaaS (software como um serviço) de soluções de vendas e marketing, anunciaram hoje que passaram por uma fusão, criando uma líder em gerenciamento do relacionamento com o cliente (CRM) e de automação de email marketing. A nova entidade criada trabalhará sob o nome da Benchmark e possui escritórios nos Estados Unidos em St. Louis e em Los Angeles, com presença internacional em 15 países. Jonathan Herrick, anteriormente CEO e Co-fundador da Hatchbuck, assumirá o cargo de CEO. Curt Keller, anteriormente CEO da Benchmark, assumirá o papel de Chief Inovation Officer (CIO) e Presidente do Conselho. A nova empresa criada traz consigo 130 funcionários servindo a mais de 150.000 usuários em 15 países e 9 idiomas diferentes mundialmente. Com negócios adotando rapidamente tecnologias de vendas e marketing, a combinação do CRM da Hatchbuck e das soluções de email da Benchmark permitirá que a nova empresa criada sirva ainda melhor seus clientes e ganhe market share em um mercado de CRM e tecnologia de marketing que não para de crescer. Até 2025, estima-se que o mercado de CRM chegue a um valor de U$82 bilhões de dólares e  o mercado de email marketing tem projeções de U$22 bilhões de dólares (Pesquisa da Grand View). “Email marketing sempre foi uma maneira de se conectar com clientes com bom custo-benefício”, diz Curt Keller. “Conforme pequenas e médias empresas investirem mais em canais digitais, elas precisarão de um local centralizado para acompanhar os relacionamentos em que trabalharam duro para construir. Estamos extremamente animados por nos unir à Hatchbuck, para fazer do CRM uma parte central de nossa robusta plataforma de email marketing.” “Combinar essas duas entidades é um ganho para negócios em uma escala global”, diz Jonathan Herrick. “A visão da Benchmark é elevar nossa plataforma de email marketing a um novo patamar ao incorporar ferramentas de CRM, tornando ambos acessíveis para negócios de pequeno e médio porte. A expertise da Hatchbuck na área de CRM será fundamental para potencializar a oferta de produto da Benchmark.” “O mercado de software de CRM é o maior de todos os mercados de software, e cresce 12% ano após anos” concluiu Cliff Holekamp, Co-fundador e Parceiro Geral da Cultivation Capital. “O futuro é brilhante para a Benchmark, e estamos muito animados por auxiliar em seu sucesso.” O novo time de liderança inclui veteranos na área de SaaS, e a Hatchbuck e a Benchmark em conjunto trazem mais de 350 anos de experiência nesse mercado. A Hatchbuck e a Benchmark continuarão a operar como duas marcas distintas, e ambas unirão suas melhores funcionalidades em uma plataforma única e inovadora até 2021. A Alkali Partners, um banco de investimentos de boutique focado em tecnologia, sediado em Portland, serviu como um conselheiro durante o processo de fusão. Os termos da negociação não foram divulgados. Sobre a Benchmark A Benchmark Email oferece uma plataforma integrada, automatizada e robusta para ajudar negócios de qualquer tamanho. Uma solução de email marketing simples e poderosa desenvolvida para te ajudar a criar e enviar campanhas que gerem engajamento com facilidade. Aprenda mais em https://www.benchmarkemail.com/br. Sobre a Hatchbuck A Hatchbuck é um software de vendas e marketing para pequenas empresas e agências de marketing. Ajudamos agências e donos de pequenos negócios a transformar relacionamentos em vendas através de uma única plataforma de CRM e marketing de automação. Deixe de lidar com as complexidades de grande ferramentas com uma plataforma simples e econômica feita especialmente para você. Saiba mais em https://www.hatchbuck.com/.


Ler Mais

Etiquetas de personalização disponíveis na Benchmark Email

Além do Email • 18 de junho de 2018

Você pode personalizar ou customizar suas campanhas da Benchmark Email através da utilização de etiquetas de personalização. As categorias de etiquetas apresentadas a seguir estão disponíveis para apresentar como você pode personalizar suas campanhas de email. Etiquetas de Personalização Gerais Etiquetas de Personalização para Customização Etiquetas de Personalização para RSS Etiquetas de Personalização para Redes Sociais Etiquetas de Personalização para Formatação Condicional Etiquetas de Personalização para Código de Barra ou QR Code Etiquetas de Personalização Gerais [address_block] O endereço inserido para o email [company_name] O nome de sua empresa [company_phone] O número de telefone da sua empresa [uppercase:text] Para converter o texto para letra maiúscula, por exemplo [uppercase:[contact_attribute:fisrtname]] irá mostrar JOÃO para um contato que inseriu seu primeiro nome como jOão [lowercase:text] Para converter o texto para letra minúscula, por exemplo [lowercase:[contact_attribute:fisrtname]] irá mostrar joão para um contato que inseriu seu primeiro nome como jOão [propercase:text] Para converter o primeiro caractere de cada palavra para letra maiúscula, por exemplo [propercase:[contact_attribute:firstname]] irá mostrar João, para um contato que inseriu seu primeiro nome como jOão [propercase:[contact_attribute:companyname]] irá mostrar Acme Inc para um contato cuja empresa foi inserida como ACME INC [forwardurl] Link URL para encaminhar sua mensagem, por exemplo Clique aqui para encaminhar [unsubscribeurl] Link URL para permitir que usuários cancelem a inscrição (ou \"opt-out\") de suas mensagens, por exemplo Clique aqui para cancelar inscrição [opt-in:texto para o link] Link URL para permitir que usuários realizem o opt-in, por exemplo [opt-in:Clique aqui para confirmar] irá mostrar Clique aqui para confirmar [subscribe:texto para o link] Link URL para permitir que usuários se inscrevam (ou \"opt-in\"), por exemplo [subscribe:Clique aqui para assinar] irá mostrar Clique aqui para assinar [unsubscribe:texto para o link] Link URL para permitir que usuários cancelem a assinatura, por exemplo [unsubscribe:Clique aqui para cancelar a assinatura] irá mostrar Clique aqui para cancelar aa assinatura [forward:texto para o link] Link URL para encaminhar sua mensagem, por exemplo [forward:Clique aqui para encaminhar] irá mostrar Clique aqui para encaminhar [Date:número de dias a parir do momento] Mostra a data após calcular o intervalo Por exemplo, [Date:0] Mostrará a data de quando o email foi enviado [Date:5] Mostrará a data de 5 dias após o email ter sido enviado [Date:-10] Mostrará a data de 10 dias antes do email ter sido enviado Etiquetas de Personalização para Customização Você pode personalizar seu email com detalhes individuais dos contatos usando Etiquetas de Personalização para Customização: [Greeting: pretext=\"saudação\" field=\"field\" alttext=\"texto alternativo\"] Mostra o cumprimento com o nome do contato ou uma saudação alternativa caso o nome não seja encontrado. Os valores para o campo podem ser F = Primeiro nome L = Último nome FL = Primeiro + Último nome e.g. [Greeting: pretext=\"Olá\" field=\"F\" alttext=\"Saudações!!\"] Caso o nome do contato seja \"João Silva\", irá mostrar Olá João Caso o nome do contato não tenha sido encontrado, irá mostrar Saudações!! [contact_attribute:fieldname] Mostra a área do contato fieldname é o rótulo da área usada na lista de contatos. Para obter os rótulos você pode ir para o detalhe de qualquer contato e copiar-e-colar o rótulo, por exemplo \"Cargo\" ou \"Telefone do negócio\" etc. Isso será traduzido como [contact_attribute: Cargo] e [contact_attribute: Telefone do negócio] Por exemplo, \"Dear [contact_attribute:firstname],\" Se João Silva receber este email, irá ver \"Querido João,\" Etiquetas de Personalização para RSS Se você possui um site que utiliza RSS, você pode enviar emails sem ter que criar o conteúdo novamente. Basta você simplesmente criar um email RSS que vai \"puxar\" o conteúdo do seu feed RSS e enviar através do email. Você pode usar as seguintes etiquetas para personalizar seu email: [RSS:Title] O título do feed RSS. [RSS:Description] A descrição para o feed RSS. [RSS:Date] Data de publicação do feed RSS. [RSS:Link] Link URL do feed RSS. Para exibir os itens RSS em um formato predefinido [RSSItem:Block] Isto irá mostrar um item RSS em um formato predefinido. Para exibir um item de RSS em seu formato [RSSItem:Start] Isto irá indicar o início do item [RSSItem:End] Isto irá indicar o fim do item [RSSItem:Title] O título do item RSS [RSSItem:Author] O autor do item RSS, se disponível [RSSItem:Date] A data de publicação do item RSS [RSSItem:Description] A descrição do item RSS [RSSItem:Link] Link URL para o item RSS [RSSItem:Category] Uma lista das categorias do item RSS separada por vírgulas. [RSSItem:Image] Permite que você puxe imagens Para limitar os itens RSS no email [RSSItems: número de itens para mostrar] Limita os resultados aos números dados Por exemplo, [RSSItems:3] [RSSItem:Block] Isto irá mostrar 3 itens RSS Ou [RSSItems:5] [RSSItem:Start] [RSSItem:Title] [RSSItem:End] Ou [RSSItems:5] [RSSItem:Start] [RSSItem:Image] - Irá puxar a imagem em seu tamanho original [RSSItem:Title] [RSSItem:End] Ou [RSSItems:5] [RSSItem:Start] [RSSItem:Image] [RSSItem:Title] [RSSItem:Description] [RSSItem:End] Isto irá mostrar 5 títulos do item RSS Etiquetas de Personalização para Redes Sociais Se você tiver sua conta do Twitter e/ou Facebook vinculada à sua conta da Benchmark Email, você pode usar as seguintes etiquetas: [twitter_profile] Se você vinculou seu perfil do Twitter, isso irá mostrar seu perfil no Twitter incluindo nome, imagem do perfil, número de seguidores, número de pessoas sendo seguidas e número de tweets. [fb_like] Se tiver vinculado sua conta do Facebook, isso irá mostrar um ícone de \"curtir\" no seu email. Isso permitirá que os destinatários \"curtam\" seu email. [share_email] Compartilhar links desde o email para o facebook, myspace, twitter, delicious, digg and stumbleupon Para ver todas as Etiquetas de Personalização disponíveis para Formatação Condicional, clique aqui


Ler Mais
Como mover seus emails da guia de Promoção para a Principal no Gmail

Como mover seus emails da guia de Promoção para a Principal no Gmail

Além do Email • 17 de setembro de 2017

No ano passado, em uma tentativa de tornar sua vida mais fácil com emails, o Gmail introduziu divisões em guias na caixa de entrada. O objetivo é assegurar que você só veja emails importantes na guia Principal. Não muito tempo depois, marketeiros começaram a reclamar da diminuição das taxas de abertura. Você é um daqueles que estão sempre preocupados se suas campanhas de email estão indo bem? Então siga lendo o artigo e descubra como enviar seus emails diretamente para guia de Principais na caixa de entrada do Gmail. Existem vários métodos que já foram testados, tal como a mudança de formato do cabeçalho, a utilização de mais de um link, ou mesmo o não uso de imagens, mas nenhum provou ser uma solução. Uma das soluções consiste em convencer seus assinantes a fazer essa divisão manualmente. E como fazer isso? É possível que seu email com o pedido nem chegue a guia de Principais também. Sendo assim, o melhor caminho é educar seus clientes sobre como fazer isso através do seu blog ou mesmo através do envolvimento pessoal. Há 3 maneiras de fazer isso manualmente: Método Arrasta & Solta É feito arrastando o email da guia de Promoção à Principal. Será perguntado se você deseja fazer essa alteração com mensagem futuras também. Clique em SIM para garantir que todas mensagens deste endereço de email sejam direcionadas para a guia Principal. Método do Clique no Botão Direito (Control + Clique, no Mac) O segundo método é clicar com o botão direito (no Mac, Control + Clique) no email que você deseja mover, selecionar a opção Mover para Guia, e então selecionar Principal. A mesma mensagem aparecerá novamente, perguntando se você deseja tornar esta mudança permanente. Certifique-se de clicar em SIM. Crie um Filtro Procure um endereço na barra de pesquisa e clique na seta para baixo localizada no canto direito da barra de pesquisa. Clique em Criar Filtro. A partir dessa opção, você pode selecionar em qual guia você quer seus emails. Usando esse método avançado, você pode ter suas mensagens na guia que você selecionar. Algumas outras sugestões: Se dirija ao leitor pelo seu nome. Mantenha o equilíbrio entre o HTML e o texto similar, aumentando a interação. Não inclua mais de um link por email. Evite campanhas de RSS, uma vez que são um indício de que não foram enviadas por uma pessoal real. Você também vai notar que as marcas com que você está interagindo sempre chegam à guia Principal. Provedores de Serviços de Email (ESPs) só podem certificar-se de que seu email não vá para o Spam através dos cuidados com a infraestrutura do seu email. A melhor maneira de chegar à guia Principal é fazer com seus assinantes o façam manualmente. Esse movimento também garante que valorizem sua marca e fiquem felizes em fazer negócios com você.


Ler Mais
5 Dicas para Reduzir sua Taxa de Cancelamento de Inscrição

5 Dicas para Reduzir sua Taxa de Cancelamento de Inscrição

Produto & Design • 9 de agosto de 2017

Você está sofrendo com altas taxas de remoção de inscrição das suas campanhas de email marketing? Por acaso não sabe por que isto ocorre? Está se perguntando qual é o motivo para este dilema? Dê uma olhada em algumas razões comuns que levam os assinantes a cancelarem sua inscrição e a solução para esses problemas! Abaixo encontram-se 5 ótimas dicas para diminuir suas taxas de remoção de inscrição! Fornecer maneiras alternativas de permanecer em contato Uma das maiores razões para o cancelamento da inscrição por parte dos destinatários é o sentimento de estarem sendo inundados por emails. Infelizmente, quando isso acontece, eles costumam remover a inscrição da maioria dos emails que recebem. A triste realidade desta situação é que esses destinatários não consideram seu email como algo especial. Portanto, eles não pensam duas vezes em cancelar a inscrição do recebimento dos emails. No entanto, existe uma maneira de salvar esta situação. Deixe-os saber que há outras maneiras para que seus assinantes permaneçam em contato com seu negócio. Forneça-lhes links para seu blog, web feeds, ou qualquer outro meio de comunicação, como as mídias sociais. Não encha a caixa de entrada de seus assinantes Muitas vezes, você é a causa da decisão dos seus destinatários cancelarem a inscrição. Isto acontece quando a caixa de entrada de seus destinatários é inundada com vários emails seus. A boa notícia é que há uma série de soluções para corrigir esse problema. Você pode fornecer aos seus destinatários uma opção para permanecer inscrito e alterar a frequência dos emails enviados. Esta opção deve ser oferecida ao clicarem no link de cancelamento da inscrição. Ela  deve também estar presente no momento da inscrição para que os destinatários possam selecionar a frequência mais adequada para cada um. Você também pode considerar fazer o teste de diferentes frequências e analisar as reações de seus destinatários, a fim de descobrir a melhor frequência a ser usada. Forneça a opção de alterar o endereço de email Seus assinantes podem simplesmente querer alterar seu endereço de email. No entanto, se você não fornecer-lhes uma opção para fazê-lo, eles acabarão por cancelar a inscrição. Provedores de serviços de email como a Benchmark Email já possuem essas opções em seus aplicativos. Não utilizar esta ferramenta pode resultar em perder desnecessariamente seus assinantes. Dê aos assinantes o que eles estão procurando Seus assinantes se inscreveram porque esperam que você cumpra determinadas expectativas. Caso não lhes der o que querem, eles não terão razão para permanecerem inscritos. Fique de olho em seus emails e garanta que eles contenham o que você prometeu entregar. Caso prometeu enviar emails informativos, evite colocar táticas promocionais excessivas dentro do email. Certifique-se de que pelo menos 70% das suas informações são livres de promoção. Forneça aos seus assinantes uma lista de tópicos e assuntos e deixe-os selecionar o que lhes agrada. Também forneça-lhes a opção de cancelar a inscrição apenas sobre um determinado tópico ou assunto. Analise seus relatórios e tome nota dos tópicos e promoções que obtêm a melhor resposta de seus assinantes e adapte seus emails de acordo. Você poderia até pensar em implementar emails de gatilho e segmentação para melhor direcionar seu público-alvo. Incentive as pessoas a editarem suas preferências de inscrição Motive as pessoas a editarem suas preferências de inscrição. Esta é uma ótima maneira para seus destinatários deixarem você saber o que está faltando, para assim se adaptar adequadamente. Infelizmente a maioria das pessoas só utilizam esta opção depois de já terem decidido cancelar a inscrição. Dê-lhes incentivos para editarem suas preferências notificando-os sobre ofertas especiais ou solicitando que atualizem seus perfis para eventos futuros. Você conhece mais dicas para diminuir as taxas de cancelamento de inscrição? Conte-nos sobre elas!


Ler Mais
Rebranding Benchmark: A Jornada de nossa Equipe interna de Design

Rebranding Benchmark: A Jornada de nossa Equipe interna de Design

Produto & Design • 12 de maio de 2017

Vamos voltar um pouco: A Benchmark começou lá em 2004 como um serviço de email marketing que era fácil de usar e acessível a qualquer um  que tinha a esperança de crescer seus negócios. Desde então, a companhia tem passado por mudanças significativas que resultaram na necessidade de nos reidentificarmos ao longo dos anos. Isto tem sido visto através de mudanças em nosso logo e marca, como um esforço para igualar nossa identidade versátil. inclusive reflete o porquê de termos alguns logos diferentes pelos anos, com o intuito de nos adequar à nossa identidade instável. then, the company has experienced significant changes resulting in the need to reidentify who we are over the years. This has been reflected in cycling through a few different logos and rebrands in an effort to match our shifting identity. Nosso Desafio   The product and design growth that we have experienced often happened out of necessity and somewhat unexpectedly. As a small company, time and resources are minimal and we have had to do our best within the reality of those limitations. We were able to maintain a fairly consistent identity. However, we lacked the opportunity to create a brand that fully embodied who Benchmark is and the direction that we are going. As the design team, this often left us in an awkward and unclear space, making it difficult to have excitement and ownership of our identity as the company continued. It was time for a change. It was the time that as a company we had something that could scale and something that could perform. One of the most fundamental parts of a brand identity has to do with the logo. This presented the first, and greatest, challenge. Our old logo had some major weaknesses. It consisted simply of our name written in a script typeface without a correlating mark.  When using our logo in small spaces, we did not have a mark or small version of the logo that functioned well.  We often ended up using the ‘B’ of ‘Benchmark’ for those situations, which was less than ideal. Another challenge was our primary brand color. As a dark navy blue, our brand looked far too similar to numerous other corporate enterprise software companies. Along with a generalized name like Benchmark, correlating to the mainstream tech market, there was a need to create a new brand identity that would stand out and demand attention. How Do You Rebrand a Company Anyway? When we began the process of creating a brand identity, we had no idea what we were doing. Identifying the challenges above was only one small step in the task before us, and we realized we had more questions than answers. How do you rebrand a company with offices in nine different countries and nine different languages? Where do you even start? Our small in-house design team sure as hell didn\'t know. We searched for every rebrand we could find on the internet, trying to dissect blog posts looking for any hints of how the process could work. Many companies that shared about their rebrands often mentioned only bits and pieces of the process. It was rare to find anyone that detailed each of the steps, but for those that did, we were extremely grateful. We also found a couple of books including Designing Brand Identity and Design Matters that guided our journey. For companies that willingly shared about their rebrand, it seemed that each one we found had a very different process. Some of the companies with greater resources utilized outside agencies to take on the rebranding task, not surprisingly creating stellar results. It became evident that there are many ways to rebrand, and we had to choose a way that was best for our company. Since our design team knew the uniqueness of Benchmark, understanding its quirks and functions, we felt the creative freedom to choose a path for rebranding that reflected our individualism. Finding Our Company Identity The initial Benchmark identity was conceptualized organically, without much thought or intentionality behind it. As the company shifted and grew, it became clear that having an identity with a purpose was a necessity in order to continue succeeding in a competitive and quickly changing market. 2016 was the year that marked large scale changes for our company and its identity development. As a whole, Benchmark dug deep to figure out exactly who we are, who we want to be and where we fit with the rest of the enterprise software world. This could not have been better timing for our design team as we began to take on the rebrand. Determining how to encompass the complexity of holding to our roots, while also having a better definition, required an assessment of the Benchmark of old and the Benchmark that was to be. This happened in a few different ways and contributed to the creation of our brand brief that we worked on with Curt and Denise Keller, the owners of Benchmark. Our CEO, Curt, chose the word ‘Benchmark’ and a navy blue back in 2004, from a desire to be a company that appeared corporate and professional. Curt has always had big dreams for Benchmark and envisioned it being a standard in the industry. The hope was that the company would be the rock, or benchmark, by which our clients would evaluate email marketing. The dream of Benchmark was still foundational, whereas the colors could use adjustment. Curt and Denise are very down to earth and practical. They have created an incredible company culture that is comfortable, casual and feels like a family. We love extending those same feelings and values to our customers through our products, and knew that this was vital to include in the rebrand. To evaluate our trajectory, including customer base and products, diverse teams were formed within the company. Using books like Traction, Scaling Up, Inside Advantage and 2-Second Lean, people on the teams helped to give input and perspective in defining the new company identity, and guiding the rebranding process. Step 1 - Define the Attributes Based on our conversations with the owners and the strong themes that emerged, we set out to define our brand attributes. The most obvious themes were that Benchmark is powerful and professional while simultaneously being friendly, approachable, and practical. That balance is our sweet spot. To coincide with these themes, we created a list of attributes, which would be a crucial part of the rebranding process. This list of attributes became the foundation for our visual ideas and was the system with which we ranked ideas and made decisions. No matter how great a concept was, if it failed to communicate the attributes of the company to our design team then inevitably it would fail to communicate our brand. To formulate our list of attributes, our design team did a word association exercise. We placed words from the brand brief in the center of giant posters, filling each one with any words that correlated with the one in the middle. We ended up with hundreds of words. We then highlighted all of the words that stuck out as strong attributes and had potential to give us visual ideas for the brand. From all of the highlighted words, we were able to narrow down to a final short list of attributes. Step 2 - Draft Out All Ideas From the list of visual attributes, we did quick sketch sessions of our raw ideas. This was by no means a visually stunning exercise, but it was extremely helpful to start the development of the logo mark. As we did this, we started to see strong visual themes emerge, some of which would end up being in the mix until the very end of the process. After flushing out some broad concepts, we honed in for some smaller sketches on the logo mark. To do this, we did an exercise where we created visual metaphor matrices, which helped us generate ideas by combing words on a matrix. We listed our attributes individually on one axis and then had simple words on the other axis. In trying to compare the combination of two of the words, it pushed us to come up with more ideas. Step 3 - Exercise and Iterate As the process continued, we went through hundreds of concepts. One thing we definitely learned is that we must iterate and be open to new exercises to keep moving and creating. Time after time, we found ourselves feeling as if we had no ideas left, but also recognizing that what we had generated so far was not yet right. Whenever we were stuck, we would try more exercises to keep pushing things further. Step 4 - Deciding on a Direction When we felt confident that all of the ideas had been explored, it was time to make the tough decision on the final direction of the logo mark. This was one of the most difficult moments in the process. We had a handful of logos that felt exciting to take to take to the next level. We also knew that we didn’t want to settle and desired to select something that would leave a lasting impression as a representation of the company. Ultimately, it came down to which one encompassed the most attributes. As a team, we selected our top picks, then did a silent vote and discussed the results. It was a relief to get past that stage and onto the next. Step 5 - Iterate Until It’s Right There was still much more work to do even after selecting the final direction. We continued to draft versions of the logo mark by doing exercises on both paper and in Adobe Illustrator. There reached a point after numerous iterations where we knew that we were close, but for some reason were having trouble finalizing the concept. Our team kept making attempts, creating and doing exercises, but nothing felt quite right. Finally, Kristen, one of our designers, started to see something happening in an old treatment of the logo from a previous exercise. As she had us gather around the mark that we had been adjusting for awhile, she began to explain what she was seeing, and as we listened, everything clicked into place. The center of the mark was where the magic was happening. It was about growth and transformation, about never being the same again and continuous improvement. Lines were moving forward from the left to the right, intersecting and communicating with the negative space. Once the lines pass through the center, they change position and continue to grow. This reflected not only our company story but the story we wished for our customers. Our new logo contained all of our attributes and then even a little bit more. Step 6 - Logotype and Typography For the logotype and typography, we decided to use a sans serif. Whenever we saw ‘Benchmark’ written in serif, it felt too serious and didn’t fit our attributes as well. After trying hundreds of sans serifs, we landed on a beautiful typeface from Luzi Type called Buenos Aires that paired beautifully with our finalized mark. Thinner weight sans serifs felt too weak to hold our company name, and heavier weights were too overpowering. We also wanted a typeface that was solid but still felt approachable and friendly. Interestingly enough, Luzi Type had another sans serif that we loved called Messina, which ended up being our main typeface apart from the logo. Step 7 - Identity System and Continuous Improvement Our design team is still in the beginning stages of creating our identity system and has started exploring ways to incorporate this motif into developing products. The hope is that the new motif translates growth, transformation and communication as it is implemented into the redesign of our application and our new CRM product that Benchmark is currently pre-releasing to a select group of users. You can continue to join us in our rebranding journey by subscribing to these posts and read stories on how we are learning to improve. Our Team A sincere thank you from all of us on the Benchmark brand team for taking the time to read about our labor of love. How About You? This was a really intense, but incredible process for our design team. There were many things that we learned from it, and looking back, we wish that we would have had more resources and guidance to help us not feel so alone on the journey. Our hope in sharing our process through this blog post is that it provides encouragement and offers direction to other designers embarking on a company rebrand. If you have questions, would like more resources, or have stories of your own rebrand, we would love to hear from you in the comments below or on social media! - Are you currently working on a brand or rebrand project? What is it? - Share your process! However simple or complex, it really helps others.


Ler Mais
Benchmark Email – O Melhor Serviço de Email Marketing

Benchmark Email – O Melhor Serviço de Email Marketing

Produto & Design • 27 de julho de 2016

No final de junho deste ano, a Benchmark participou de um grande evento internacional de Marketing Digital em São Paulo, o eShow Brasil 2016. Este evento reuniu mais de 4 mil profissionais da indústria digital. Nós da Benchmark não ficamos de fora, é claro! Para nós o momento mais esperado do evento foi a premiação do eAwards Braspag Brasil 2016, particularmente esperamos ansiosamente pelo resultado do prêmio de Melhor Serviço de Email Marketing. \"O eShowAwards premia as melhores empresas do e-Commerce e agências que oferecem os serviços digitais mais inovadores para as marcas e empresas do ramo digital no Brasil. Este ano foram mais de 15 prêmios de voto público entre agências e empresas do varejo online. A cerimônia de premiação foi na quarta-feira, dia 22 de junho, no Auditório da eShow São Paulo, no pavilhão do Expo Center Norte.\" ¹ Após apuração de votos do público, além de uma análise do Juri, a Benchmark foi escolhida como Melhor Serviço de Soluções em Email Marketing! A Benchmark é uma ferramenta cheia de recursos e novidades, como você já deve saber, ao possuir Formulários de Inscrições, Automações por Email, Testes AB, Integrações diversas e ser uma ferramenta intuitiva e responsiva! Queremos agradecer aos votos de confiança e também aos nossos clientes que nos ajudam a crescer como empresa e principalmente nos motivam a nos tornamos cada vez mais experts no email marketing para ajudá-los cada vez mais. Veja algumas fotos abaixo deste grande evento e premiação! [caption id=\"attachment_1924\" align=\"aligncenter\" width=\"700\"] Matheus Alonso, Gerente de Vendas e Suporte da Benchmark Email Brasil recebendo o prêmio na cerimônia do eAwards Braspag 2016.[/caption] Também estava presente no eShow e eAwards um de nossos parceiros, Alfredo Soares, CEO da Xtech Commerce, recebendo o prêmio de Melhor Ecossistema de Vendas pela Xtech. [caption id=\"attachment_1925\" align=\"aligncenter\" width=\"700\"] Xtech Commerce - \"Melhor Ecossistema de Vendas\" & Benchmark Email - \"Melhor Serviço de Soluções em Email Marketing\".[/caption] [caption id=\"attachment_1921\" align=\"aligncenter\" width=\"700\"] Matheus e Larissa em nosso estande no evento.[/caption] Ainda este ano a Benchmark trará muitas novidades para ajudar você em seu marketing. Continue ligado que esta ferramenta vencedora, está mais poderosa a cada dia ! Deseja ver mais? Confira todas as categorias e os vencedores deste ano!


Ler Mais
Por que é uma má ideia enviar emails a partir de um domínio público?

Por que é uma má ideia enviar emails a partir de um domínio público?

Marketing na Prática • 21 de julho de 2016

Recentemente eu ouvi um conceito bem simples do Michael Drew. Ele disse que não faria nada em uma campanha de marketing que não faria na vida real. Quando tirei minha carteira de motorista em Illinois (EUA), tive que levar dois comprovantes de endereços (mais especificamente contas endereçadas a mim) para provar que eu morava onde eu disse que morava. Bom, na verdade, há momentos em que realmente precisamos provar nossa identidade. É também imperativo fazer o mesmo com suas campanhas de email marketing. DMARC DMARC, que significa \"Autenticação, Relatório e Conformidade de Mensagem baseada em Domínio\" (em inglês: Domain-based Message Authentication),  é um protocolo de autenticação de email. A tentativa da caixa de entrada do seu cliente de autenticar o remetente. Isto acontece ao usar um endereço de email de seu próprio domínio, contra um email do Gmail, Yahoo Mail, etc.   Tradução? É melhor enviar uma campanha de email a partir do domínio de sua empresa, como por exemplo: seunome@suaempresa.com. Mais importante ainda é que fazer isto ajudará com sua entregabilidade. Contudo, como nosso Diretor de Marketing da Benchmark nos EUA mencionar    It’s best to send an email campaign from your business’ domain For example: yourname@yourbusiness.com. Most importantly, it’s because it will help you with your deliverability. However, as our Director of Marketing, Daniel Miller, mentions in the video below, it’s also an issue of branding. You don’t want to have the idea that you’re too cheap or can’t afford your own domain name, rather than just having a business Gmail account. For more on this subject, watch our quick pre-recorded Facebook Live video:


Ler Mais

ENTER TITLE IN YOUR LANGUAGE – They will all be connected ->

Marketing na Prática • 5 de julho de 2016

TRANSLATE TEXT, you’re very much looking forward to the three-day holiday weekend. However, if you’re really like me you’re slightly dreading the prospect of a Sunday night without Game of Thrones … and at least a year’s wait until the new season airs. Summertime is already a slow time for TV. What am I going to watch?! Am I going to have to talk to my friends and family? And what are we even going to talk about if not for a new episode of Thrones? Well, thankfully for me, HBO’s email marketing team apparently owns some real estate in my brain. Knowing some of their viewers may be sharing many of the same thoughts, the email marketing team at HBO fired off a pair of emails as a sort of Doomsday survival kit … if your personal end of days is not being able to watch new episodes of Game of Thrones for a while (don’t judge me). There are a couple of lessons to be learned from this duo of email campaigns courtesy of HBO Now. The first lesson is timing. The initial thought may be to send these emails Sunday night, shortly after the season finale aired. However, HBO understands the current climate. In the DVR culture of today, everyone isn’t watching episodes as soon as they air (no matter how silly I think it would be to wait to watch that show). Plus, it gives the audience a few days to really start missing Game of Thrones as they realize there isn’t another incredible episode on the way. The second goal of these emails is customer retention. For those of us feeling the loss of Game of Thrones in our lives, HBO announced some of its new offerings to fill the void. Between the two emails, I learned about a new mini-series called The Night Of that seemed like it may hit me in my crime drama sweet spot and I got excited all over again about Vice Principals, the latter of which I’ve already laughed at the trailer for numerous times. Also, in case their Game of Thrones audience wasn’t already watching other series the network offers such as Ballers, they made sure I knew I had a chance to catch up before the new season airs next month. They also reminded me of other series like Silicon Valley and even an older offering in Deadwood, for which I may just be due a rewatch binge. Why is this important? According to HubSpot, email marketing was credited as the most effective digital marketing channel for customer retention in the United States in 2014. Think about these emails from HBO as you’re sitting around with your marketing team pondering ways to build your brand and increase customer loyalty. Remember this lesson on timing and striking when the iron is hot (a phrase which has possibly never been more aptly used than in reference to Game of Thrones). Plus, by understanding the headspace of their audience, HBO capitalized on an opportunity to remind its audience of its other programming options. Not only can that serve to grow the audience for other shows, but it is a chance to delight viewers suffering from post-Games of Thrones grief. How are you using email marketing to boost customer retention? Share your ideas with us in the comments below!


Ler Mais
Taxa de Entregabilidade em 2015: Análise Detalhada

Taxa de Entregabilidade em 2015: Análise Detalhada

Além do Email • 31 de dezembro de 2015

Um ponto fraco comum à maioria dos marqueteiros é o porquê de que suas campanhas não terem êxito. Essa falta de consciência se mostra no universo do e-mail marketing na forma de taxas de abertura baixas e ROI reduzido. A cada ano a Return Path faz uma análise da taxa de entregabilidade, ela mede a porcentagem de e-mails que são recebidos na caixa de entrada do e-mail, no spam, e os que não são entregues. Segundo o \"Relatório de Entregabilidade da Benchmark de 2015\", publicado pela Return Path, 1 a cada 5 mensagens enviadas não conseguiu chegar à caixa de entrada. O volume de e-mails aumentou em 7% com relação ao ano passado, mas apenas 79% dos e-mails chegam à caixa de entrada. Além disso, a taxa de entregabilidade caiu em 4% em comparação com 2014, em outras palavras, há mais e-mails sendo enviados mas poucos chegando ao destino final. Taxa de entregabilidade por país A menor taxa de capacidade de entrega é nos EUA, onde a taxa de entregabilidade caiu para 76% em comparação com os 87% de 2014. Não chegar à caixa de entrada significa que 1 a cada 4 e-mails ou vai para a caixa de spam ou é bloqueado pelo provedor de e-mail. O Brasil apresentou uma melhora significativa na taxa de entregabilidade com uma média de 74% em comparação aos 60% de 2014. Entre os países europeus, apenas a Itália apresentou aumento (2% em relação ao ano passado). Houve uma queda significativa na taxa de entregabilidade tanto na Alemanha quanto na França e Reino Unido, no entanto na Espanha a taxa permaneceu inalterada. Os australianos tiveram a maior taxa de entregabilidade, chegando aos 88% em 2015. Taxa de entregabilidade por indústria Este relatório também forneceu estatísticas por indústria, e a maioria das indústrias mostram uma queda nas taxas de entregabilidade. No entanto, as indústrias baseadas em relacionamentos, como saúde & vestuário, alimentos & bebidas e seguros têm mantido boas taxas de entregabilidade com cerca de 90%. Enquanto isso, a indústria manufatureira, de softwares e de internet também apresentaram alguma melhoria. Com base no provedor de e-mail Curiosamente, o relatório também revelou que a capacidade de entrega é particularmente pior através do Yahoo Mail. Estas taxas de entregabilidade caíram em 13% em 2015, e os marqueteiros encontraram obstáculos para alcançar seus assinantes. O Gmail tem mantido a mesma taxa de e-mails que são encaminhados para a aba de Promoção. As campanhas que tentaram driblar a aba de Promoção muitas vezes acabaram na pasta de spam. É recomendado portanto não tentar driblar essa aba, visto que na mesma as taxas de abertura aumentaram em 20% este ano. Porque os marqueteiros não conseguem chegar à caixa de entrada? A análise mostrou que a maioria dos marqueteiros não estão cientes das novas métricas dos provedores de e-mail. Para obter melhores taxas de entregabilidade eles devem considerar as novas regras. A baixa taxa de leitura no receptor de e-mails (26% das campanhas afetadas) tem indicado que a decisão de filtro de mensagens depende da percentagem de pessoas que leem seu e-mail. Enviar e-mails para assinantes que não são engajados pode, portanto, causar problemas na entrega. Reclamações de spam (21%) - Esta é a métrica mais antiga, é usada há anos e ainda não mudou nada. Uma reclamação é registrada cada vez que um usuário marca um e-mail como spam. Os provedores de e-mail ficam de olho nas reclamações e em dados de feedbacks de reputações da Microsoft (SRD). Enviar e-mails para caixas de entrada abandonadas - De acordo com o relatório, cerca de 19% das campanhas enfrentam este problema. Se você enviar mensagens para contas inativas, será enviado um sinal negativo para os provedores de e-mail e com isso você tende a cair nos algoritmos de filtro de spam. As taxas de entregabilidade cairam em 2015 com relação a 2014, possivelmente porque os marqueteiros têm ignorado estas recentes evoluções. O primeiro passo para a realização de qualquer análise de desempenho de campanha é saber quantos e-mails nunca chegaram a caixa de entrada. Ao monitorar sua taxa de entregabilidade você vai obter um melhor entendimento de suas campanhas de e-mail e assim poderá otimizar seu envio de mensagens.


Ler Mais
O que é o Programa Safe Harbor (EUA & UE) e sua importância para o negócio?

O que é o Programa Safe Harbor (EUA & UE) e sua importância para o negócio?

Além do Email • 1 de dezembro de 2015

A lei de Proteção de Dados formulada pela Comissão Europeia em 1998 proíbe a transferência de dados pessoais dos cidadãos europeus para outros países que não cumprem as mesmas normas de proteção de privacidade. Para cumprir com essa instrução, o Departamento de Comércio dos EUA e da UE desenvolveu o Programa Safe Harbor. Ele foi projetado para ajudar a proteger a privacidade e integridade das informações pessoais coletadas e processadas por empresas norte-americanas. Isso permitiu que as empresas se auto certifiquem de que protegem os dados dos cidadãos da União Europeia quando transferidos para servidores e centros de dados localizados nos EUA. Empresas norte-americanas devem cumprir 7 princípios em função do Safe Harbor: As empresas devem informar seus clientes sobre o propósito da coleta de suas informações e as opções e meios que a organização oferece aos indivíduos para limitarem suas utilizações e divulgação. Eles também devem informar com quem essas informações são compartilhadas e como contatar a organização em caso de dúvidas ou reclamações. Forneça uma forma clara e acessível para os usuários escolherem como as informações prestadas serão divulgadas a terceiros. Antes de compartilhar qualquer informação com terceiros, a organização deve seguir os dois princípios referidos acima. Devem também se assegurar de que os terceiros também sigam os Princípios do Safe Harbor. Organizações envolvidas na coleta, processamento e manutenção dos dados pessoais dos usuários devem protegê-los do mau uso, da perda, da alteração e do acesso não autorizado. Uma organização deve usar as informações apenas para os fins pelos quais as coletou, e deve ser responsável por mantê-las atualizadas e atuais. Os indivíduos devem também ter acesso à informação que fornecem à empresa até certo ponto. O acesso pode depender da natureza e da sensibilidade das informações coletadas. As empresas devem também assegurar o cumprimento dos Princípios do Safe Harbor e um curso de ação para as organizações que não estão o seguindo. Como isso ajuda a fazer negócios? Está curioso sobre o porquê tantas empresas se juntaram ao Safe Harbor? Ou por que eles escolheram o Safe Harbor às outras opções de certificações? Brian Hengesbaugh, sócio da Baker & McKenzie de Chicago, disse, \"ele é mais adequado para a transferência de dados online, uma vez que não precisa do consentimento dos visitantes do site ou de acordos bilaterais o tempo todo\". Isso ajuda também a evitar os encargos administrativos ligados à manutenção e execução de novos modelos de contratos para cobrir novos afiliados para o negócio. Alguns dos principais fatores que levaram as empresas norte-americanas a seguir o Safe Harbor foram o aumento da demanda de transferência de dados entre fronteiras e confiabilidade da solução para o controle de dados. Entre outros benefícios, ele melhorou a reputação das marcas e a satisfação dos clientes na União Europeia.


Ler Mais
1 2 3