Publicações de séries: Além do Email

Email Marketing vs Marketing de Automação: Tudo o que Você Precisa Saber

Email Marketing vs Marketing de Automação: Tudo o que Você Precisa Saber

Além do Email • 20 de agosto de 2018

Muitas pessoas se perguntam o que é o email marketing e como ele se difere do marketing de automação. Eles são a mesma coisa? Muitos também querem saber se sua empresa está pronta para mudar de um para o outro. Esses são os problemas que os donos de empresas enfrentam atualmente. E este blog tentará dar a solução esses problemas. A maioria de nós entende o quão útil é o email marketing como uma ferramenta de publicidade. No entanto, a realização do marketing de automação pode melhorar significativamente o desempenho da estratégia de email marketing que você executa atualmente. Existem algumas distinções entre o email marketing e o marketing de automação. Um provedor de email lhe dará a capacidade de enviar emails em massa e rastrear as taxas de abertura. No entanto, isso não é escalável. Com o marketing de automação, você pode ter acesso a funções eficazes como o envio de campanhas múltiplas, a análise de leads e scoring dos contatos. Esses recursos são úteis para tornar sua estratégia de email muito mais precisa. Nesse caso, se você depender exclusivamente do email marketing sem o marketing de automação, você não conseguirá atingir suas expectativas. Você provavelmente enfrentará alguns obstáculos, especialmente à medida que se expande. Quais Dificuldades Você Enfrenta Tendo Apenas o Email Marketing? Leva Tempo Um simples provedor de email é incapaz de automatizar ou ajustar suas campanhas. Você precisa fazer um grande trabalho manual para garantir que o seu público-alvo receba seus mails no momento correto. Dentro do marketing de automação, você pode se concentrar na criação de campanhas digitais omnichannel para dar suporte aos seus leads enquanto realiza vários outros trabalhos paralelos. De fato, 75% dos profissionais de marketing online concordam que a vantagem mais significativa de ter o marketing de automação é a economia de tempo. Isso é bem evidente quando se está fazendo marketing para imobiliárias. Você pode usá-lo para aumentar a retenção de seus inquilinos e, ao mesmo tempo, reduzir sua carga de trabalho. Com o marketing de automação, você pode configurar mensagens automatizadas e perfeitamente cronometradas para criar melhores conexões com seus locatários. Não Saber Quais Leads Deve Acompanhar Isso ocorre porque o email marketing não pode fornecer leads prontos para se tornarem oportunidades de negócio para suas equipes de vendas. Depois de enviar um email em massa, seu acompanhamento passa a ser com taxas de cliques e abertura, e quando seus grupos de vendas começam a entrar em contato com estas pessoas, eles não conseguem obter resultados tão bons porque os leads que você está recebendo não estão prontos para a conversão. Para um representante de vendas, não há coisa pior do que a correr atrás de um lead que não esteja pronto para se converter. Isso é porque apenas 25% dos leads são legítimos. E 50% dos seus leads não estão prontos para comprar. Se você optar pelo marketing de automação, poderá garantir que as vendas acompanhem os leads. Além disso, os sistemas de marketing de automação podem avaliar seus leads com base em como eles interagem com suas campanhas ou conteúdo. De acordo com um estudo, quatro dentre cinco usuários melhoraram seus leads através de um software de marketing de automação. E 77% desses usuários viram um aumento nas conversões. Não Conseguir Manter Leads que Estejam Engajados com seus Meios de Comunicação Pode ser que você tenha uma enorme base de dados de leads que não consegue utilizar e está tendo dificuldades para garantir que eles se engajem com seu conteúdo. Você envia um número de emails por mês. No entanto, você não tem ideia de onde está seu público-alvo no ciclo de compras ou se o conteúdo está chamando sua atenção. Demora muito tempo para desenvolver uma estratégia de email que funcione, então como você pode ter certeza de que a que você tem implementada está te trazendo sucesso? O marketing de automação permite a você segmentar sua base de dados, desenvolvendo campanhas automáticas que manterão seus leads engajados. Dificuldade de Escalabilidade Depender do email marketing padrão não é algo escalável se você for uma empresa em expansão. Quanto mais leads você tiver em sua base de dados ou campanhas que pretende executar, mais demorado acaba sendo o desenvolvimento do processo de vendas. No entanto, se você integrar o marketing de automação com suas campanhas de marketing, esse problema será diminuído de forma significativa. Você pode executar inúmeras campanhas, produzir programas de incentivo, marcar seus leads e atribuir lucros diretamente a todos os programas de marketing. Incapacidade de Associar o Faturamento com as Iniciativas de Email Marketing Você quer saber como o marketing aumenta sua lucratividade. Da mesma forma, você deseja saber como pode impulsionar seu método e suas estratégias cada vez que produzir uma campanha. Se você está contando apenas com o email marketing, é mais provável que você tenha dificuldades para associar seus programas aos seus lucros. O marketing de automação oferece a funcionalidade de monitorar suas iniciativas e fornece análises detalhadas para cada campanha. Você também pode sincronizar seu sistema de automação de publicidade com o seu CRM para obteruma métrica mais abrangente. Com todos esses problemas, sua empresa deve usar o marketing de automação também? Se ainda não está claro se é hora de usar o sistema de marketing de automação, dê uma olhada em sua organização e seus métodos de marketing. Você deve considerar se o processo de compra do consumidor dura mais do que uma semana. Se o envio de emails por si só não parecer impulsionar as vendas, o marketing de automação deve ser implementado. Sua empresa também pode se beneficiar caso seu pessoal de marketing exija um meio menos complicado de desenvolver e enviar campanhas direcionadas com um toque pessoal. Se a sua equipe de marketing não tiver tempo suficiente para fazer o que for necessário para conseguir isso com os recursos existentes, o marketing de automação é necessário. O marketing de automação também é vital se você comercializar vários produtos para diferentes grupos demográficos ou se desejar enviar mensagens distintas para setores diferentes. Você também precisa do marketing de automação caso seu time de vendas estiver reclamando sobre a qualidade dos leads que o seu departamento de marketing está fornecendo. Outra coisa a considerar é se você deseja saber qual campanha é mais confiável. E caso não saiba dizer se precisa investir mais dinheiro em marketing, precisa usar o marketing de automação. Benefícios do Marketing de Automação Esse sistema permite que os profissionais de marketing digital preparem comunicações com o consumidor sem precisar de intervenção manual. As empresas de marketing de automação, como a Benchmark, permitem que você construa séries de emails pré-programados de uma maneira mais inteligente. Se o consumidor abrir e ler uma mensagem de email, ele será colocado em um funil personalizado para quem abriu os emails. Por outro lado, caso o cliente ignorar ou excluir a mensagem, ele cairá em outro funil personalizado. Assim como a ação de abrir o email, as atividades do inscrito como clicar em um link, provavelmente em uma página da internet, classificam imediatamente os consumidores em séries projetadas para gerar comunicações em várias etapas. Embora as ferramentas de email marketing possam desenvolver essa primeira comunicação, elas geralmente são criadas para direcionar as pessoas para um banco de dados de clientes, ao invés de canalizá-las e continuar interagindo com elas durante todo o processo de vendas. Aumenta o Engajamento Outra distinção entre os dois permanece em como as comunicações são desenvolvidas. No email marketing, você pode usar layouts para ajudar no seu estilo e expressar suas interações. As ferramentas de marketing de automação, por outro lado, oferecem ferramentas de desenvolvimento. Mas essas ferramentas levam a comunicação um passo adiante. A série de discussões ou workflows podem ser personalizados. Nesse caso, você pode determinar quem recebe qual email e quando, baseando-se no engajamento de cada cliente. O email pode ser desenvolvido utilizando-se layouts pré-desenvolvidos. Você pode pré-instalar layouts de workflows que mapeiam as ações de um cliente desde a abertura de um email seu até a sua primeira compra e mais adiante para uma segunda oferta enviada. Os modelos de design de workflows consistem em convites e acompanhamento de eventos, acompanhamentos de carrinhos abandonados e cumprimentos anuais de aniversário, ou séries para educar o cliente que ampliam a profundidade dos detalhes fornecidos a eles sobre seu negócio, especificamente benéficos para as vendas B2B. Tenha em mente que mais de 50% das empresas que usam o marketing de automação superaram sua concorrência. Mumsnet, que é um dos maiores sites para pais e gestantes do Reino Unido, utiliza o marketing de automação para personalizar as mensagens para cada inscrito. Os contatos que se inscreverem em sua lista receberão newsletters durante a gravidez. Eles usam a data provável de parto como um gatilho para o envio de emails. Esse método leva o engajamento com cada inscrito um passo adiante desde o momento em que ele se inscreve. Segmentação de Leads As ferramentas de marketing de automação podem rastrear e reconhecer como os clientes interagem com seus emails. Elas realizam determinadas funções que as ferramentas de email marketing não podem fornecer ou fazer. Com o  marketing de automação, por exemplo, você consegue designar pontos a cada um de seus contatos para classificar quão responsiva cada pessoa é aos seus emails. Com esses scores, você pode segmentar os clientes em grupos diferentes. Os leads com os scores mais altos podem ser organizados em listas que receberão ofertas mais regularmentes. Isso pode parecer uma vantagem adicional. No entanto, à medida que sua lista de emails se expande, você deve contar muito mais com a automação para classificar e enviar suas mensagens para seus contatos. Quanto mais inteligente for sua pontuação, mais oportunos serão os seus emails. A capacidade de enviar uma mensagem segmentada com base no que você entende sobre um indivíduo é excelente para clientes, leads e para seu negócio como um todo. Se uma pessoa, por exemplo, tiver uma chance menor de comprar seu produto ou serviço por ter um orçamento reduzido, você poderá evitar pressioná-la ao deixar de enviar muitos emails falando sobre vendas. A Kissmetrics forneceu exemplos de marketing de automação através da segmentação de leads. Oportunidades de Melhorar À medida que seu sistema de automação fornecer mais dados sobre como os clientes se engajam com suas mensagens, você poderá usar essas informações para ajustar sua estratégia.. Se uma pessoa tiver o hábito de abrir mensagens à meia-noite da quarta-feira, seus dados o aconselharão a enviar um email a essa hora. Veja um guia sobre como entender seus relatórios para saber se seu público está ou não se engajando com suas mensagens. Conclusão O marketing de automação incentiva a comunicação através de vários canais. Esses canais de comunicações estão aumentando a cada dia. Um deles é o seu site, onde você pode liberar conteúdo para diferentes visitantes baseado em contexto. Você também pode se comunicar por email, por exemplo. Se você deseja ter uma estratégia omnichannel que lhe permita ver essas coisas, então o marketing de automação é a sua melhor aposta. O que você acha do marketing de automação e do email marketing? Qual dos dois você usaria para suas campanhas?


Ler Mais
Marketing de Conteúdo para Emails: O Guia de um Especialista para Gerar Engajamento

Marketing de Conteúdo para Emails: O Guia de um Especialista para Gerar Engajamento

Além do Email • 15 de junho de 2018

Sua campanha de email é um componente crucial de sua estratégia de conteúdo em geral e as melhores estratégias de email marketing o ajudarão a gerar engajamento com seu público-alvo. Uma pesquisa conduzida pela Direct Marketing Association (DMA) e pela Demand Metric mostrou que o email teve um ROI médio de 122%, mais de quatro vezes o de outros formatos de marketing, como mídias sociais, mala direta e pesquisa paga. Email é sua linha direta de comunicação com seu público-alvo, mas com muita frequência é tratado apenas como um canal adicional do criador de conteúdo. Isso é um erro, porque um plano de conteúdo de email merece ser uma parte fundamental de sua estratégia mais ampla. Este é o nosso guia para criar conteúdo de email envolvente que manterá seu público engajado. Conheça seu público Se você tem adotado uma abordagem de enviar campanhas de email a esmo, sem uma direção clara, você não está utilizando seus recursos de maneira eficaz. A ideia de que, ao manter o conteúdo do seu email o mais generalista possível, você tem mais chances de atrair um público mais amplo, simplesmente não é verdade. Você só irá alienar mais o seu público-alvo, pois desta maneira eles estarão muito menos propensos a ter qualquer conexão ou perceber relevância naquilo que você está dizendo. O tempo adicional que você gasta para conhecer e entender seu público-alvo valerá a pena no final, então descubra quem são e o que querem. Dessa forma, pode personalizar seu conteúdo com mais eficiência para seu público. Se eles sentem uma conexão pessoal com sua marca, é mais provável que eles interajam com ela. Segmente suas listas de email Pesquisas mostram que os profissionais de marketing viram um aumento de 760% na receita vinda de campanhas de email segmentadas. Segmentar suas listas de email permite que você adote uma abordagem personalizada no conteúdo de seu email, garantindo que ele seja realmente relevante para seus assinantes. Personalizar emails com o nome de seu inscrito deve ser de praxe, porém um email com conteúdo personalizado tem muito mais chances de ser aberto e lido por um inscrito. Para fazer isso, em primeiro lugar, identifique seu público-alvo e divida-o em categorias, que podem incluir considerações como idade, sexo, profissão, interesses e assim por diante. Em segundo lugar, permita que seus inscritos escolham os tipos de conteúdo que recebem. Isso não apenas garante que o conteúdo que eles recebem seja relevante para eles, mas também oferece dados e informações úteis. Com essas informações, você pode criar listas de email segmentadas com base em informações demográficas e outras métricas, e então adaptar o conteúdo de seu email de acordo com tais informações. Os formulários de inscrição são uma ótima maneira de coletar informações de seus inscritos, como localização geográfica, sexo, estado civil e passatempos preferidos. Isso significa, por exemplo, que os assinantes não receberão emails sobre a venda em uma loja que não está perto deles ou informações sobre produtos nos quais não demonstraram interesse. Gaste tempo com a sua linha de assunto Criar uma linha de assunto parece bastante simples - afinal de contas, são necessárias apenas algumas palavras - mas é preciso pensar muito mais do que você imagina. A maioria de nós recebe emails de vendas diariamente e, pra ser sincero, a maioria deles serão enviados para a lixeira sem nunca terem sido abertos. A linha de assunto precisa chamar a atenção de seu inscrito e normalmente deve ser curta, descritiva e gerar engajamento. O tom que você escolhe, bem-humorado ou informativo, por exemplo, dependerá até certo ponto da sua marca, mas há muitas dicas que você pode usar para criar o assunto de email ideal para seu público-alvo. A marca de produtos de beleza Glossier é apenas um exemplo de uma empresa que aperfeiçoou a linha de assunto de email. Os produtos Glossier geralmente atraem um público mais jovem e, com apenas um showroom permanente em Nova York, a grande maioria dos clientes se conecta com a marca apenas online. Como tal, as linhas de assunto de email são curtas, enérgicas e intrigantes - ajudando-as a se destacar em uma caixa de entrada repleta de alertas de vendas e promoções. Crie Conteúdo que Chama a Atenção Digamos que seu público quer ouvir o que você tem a dizer: eles clicam em seu email e estão ansiosos para saber mais, mas seu conteúdo não consegue atrair sua atenção o suficiente e logo eles vão embora. Se o seu conteúdo não for capaz de instigar o assinante a lê-lo até o final, então todos os seus esforços até então terão sido em vão. Estruture seu conteúdo de maneira que seja fácil desmembrá-lo dividindo-o em segmentos pequenos e usando cabeçalhos, subcabeçalhos e marcadores. Ponha em negrito ou itálico as informações mais importantes. Emails longos e prolixos não incentivam o assinante a ler, e há uma grande chance que eles nunca mais abram outro de seus emails, caso esperem mais do mesmo. Olhe o email abaixo, por exemplo: [caption id=\"attachment_9664\" align=\"aligncenter\" width=\"400\"] Image: Bruce Mayhew[/caption] Finally, use audience-centered wording that focuses on their needs, wants and interests before moving on to any call-to-action. Otherwise it\'s likely to feel forced, which your audience will probably pick up on. Crie Conteúdo que Agregue Valor Cada uma das suas campanhas de email deve ter conteúdo que agregue valor ao seu inscrito. Eles precisam saber que você tem interesse em fornecer a eles um conteúdo útil ou que os entretenha. Por isso, pense cuidadosamente sobre o tipo de conteúdo que seu público-alvo deseja receber. Podem ser notícias de produtos, cupons, dicas, vídeos engraçados ou apenas alguns fatos interessantes sobre sua empresa ou setor. A cadeia de restaurantes Giraffe cumpre essa tarefa com facilidade, com campanhas de email claras e chamativas que demonstram claramente o que há de valor para o usuário. Seu email não deve ser um discurso de vendas; seu objetivo deve ser criar uma conexão pessoal entre sua marca e seu público. Dessa forma, você terá mais chances de convertê-los em clientes reais. Seja Honesto Desenvolver a confiança é fundamental para qualquer relacionamento e, para as marcas e seus clientes, não é diferente. Deixe claro em seu formulário de inscrição que tipo de emails você enviará e com que frequência. Não envie informações sobre tópicos sobre os quais eles não se inscreveram especificamente; caso tenha prometido um determinado tipo de conteúdo, certifique-se que eles o receberam. Você quer que seus assinantes se tornem clientes e é mais provável que isso aconteça se eles se sentirem valorizados e respeitados, em vez de tratá-los apenas como uma oportunidade de venda. Uma estratégia de email marketing envolve, acima de tudo, a criação de um relacionamento com seu cliente em potencial. É improvável que você seja capaz de fazer isso sem um conteúdo de boa qualidade que seja envolvente e útil para ele. Seguindo as sugestões deste artigo, você estará se aproximando da criação desse relacionamento com seu público-alvo, o que levará a taxas de conversão mais altas.


Ler Mais
Regulamentação Geral sobre a Proteção de Dados: Tudo o que Você Precisa Saber

Regulamentação Geral sobre a Proteção de Dados: Tudo o que Você Precisa Saber

Além do Email • 23 de maio de 2018

O principal objetivo do novo Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD) é fortalecer e combinar o manuseio de dados pessoais de vários países membros e adaptá-los sob um único regulamento da União Europeia (UE). Atualmente, os 28 países membros da UE têm seus próprios regulamentos de proteção de dados e aplicam essas leis ao comércio internacional, o que dificulta o exercício dos direitos de proteção de dados pessoais. O novo RGPD vem com uma gama de regras que afetam todas as empresas, independente do tamanho ou setor, e que por vezes precisam estar prontos para focar em diferentes áreas de suas empresas. O novo regulamento relativo à proteção das pessoas físicas no que diz respeito ao processamento e livre circulação de dados pessoais entra em vigor em 25 de maio de 2018, dois anos após a aprovação do Regulamento 2016/679 pelo Parlamento Europeu e pelo Conselho. Neste artigo, queremos te ajudar a entender o que você pode (e o que não pode) fazer para atender aos requisitos deste novo regulamento e assegurá-lo de que a Benchmark, sua ferramenta de email marketing, também os está atendendo. O novo RGPD não elimina as legislações de Proteção de Dados atualmente em vigor em cada um dos países membros. Em vez disso, ele ajuda a sincronizar todos os países membros da UE. Algumas das decisões ainda serão tomadas a nível nacional para cada um dos países membros, mas lembre-se de que as partes responsáveis ​​devem agora referenciar o RGPD como norma e não os próprios regulamentos de Proteção de Dados de seus países. Se você atualmente atende aos requisitos de proteção de dados de seu país, já tem uma boa base. No entanto, ainda precisará revisar e alterar alguns aspectos para cumprir com as novas regras. Há três pontos principais que você precisa ter em mente em sua estratégia de email marketing: consentimento, acesso e coleta de dados. Consentimento De acordo com o artigo 4 (11), “Consentimento” do titular dos dados, uma manifestação de vontade, livre, específica, informada e explícita, pela qual o titular dos dados aceita, mediante declaração ou ato positivo inequívoco, que os dados pessoais que lhe dizem respeito sejam objeto de tratamento; Como afirmado na definição, o consentimento do usuário deve ser inequívoco e também explícito. Essas duas palavras eliminam qualquer dúvida ou ambiguidade. (32) O consentimento do titular dos dados deverá ser dado mediante um ato positivo claro que indique uma manifestação de vontade livre, específica, informada e inequívoca de que o titular de dados consente no tratamento dos dados que lhe digam respeito, como por exemplo mediante uma declaração escrita, inclusive em formato eletrónico, ou uma declaração oral. O consentimento pode ser dado validando uma opção ao visitar um sítio web na Internet, selecionando os parâmetros técnicos para os serviços da sociedade da informação ou mediante outra declaração ou conduta que indique claramente nesse contexto que aceita o tratamento proposto dos seus dados pessoais. O silêncio, as opções pré-validadas ou a omissão não deverão, por conseguinte, constituir um consentimento. O consentimento deverá abranger todas as atividades de tratamento realizadas com a mesma finalidade. Nos casos em que o tratamento sirva fins múltiplos, deverá ser dado um consentimento para todos esses fins. Se o consentimento tiver de ser dado no seguimento de um pedido apresentado por via eletrónica, esse pedido tem de ser claro e conciso e não pode perturbar desnecessariamente a utilização do serviço para o qual é fornecido. Exemplo: Recentemente participei de uma feira onde, ao longo do dia, acumulei vários cartões de visita que serão usados para criar um banco de dados que salvarei na minha conta da Benchmark com o objetivo de enviar newsletters informativas. Com o novo Regulamento, isso é legal? Não. O networking alcançado entre você e os indivíduos na feira não lhe dá o direito de usar seus dados pessoais, mesmo com a confirmação verbal do indivíduo. O RGPD exige agora que exista evidência deste acordo entre ambas as partes. O RGPD afirma que deve haver consentimento inequívoco e explícito do indivíduo que pode ser apoiado com evidências no caso de uma auditoria. É necessário que haja evidências de que o indivíduo está dando seu consentimento para que seus dados pessoais sejam usados. RECOMENDAÇÃO: Revise seus métodos para coleta de dados e elimine qualquer ambiguidade que possa existir. Analise seu banco de dados e use apenas os dados para os quais você pode fornecer prova de que o consentimento foi dado a você pelo indivíduo. Acesso A parte responsável pelo processamento de dados pessoais deve fornecer a cada usuário acesso simples e direto para modificar seus próprios dados pessoais. A parte responsável também deve fornecer um meio pelo qual o indivíduo possa confirmar que está dando seu consentimento por meio eletrônico, seja através de seu próprio site, formulários de inscrição ou confirmação por email. A parte responsável terá um mês para fornecer uma resposta ao cliente, com a possibilidade de estendê-lo para dois meses no caso de ser uma solicitação complexa, na qual as medidas necessárias estejam sendo tomadas para completar a solicitação dos indivíduos. No caso da nossa ferramenta de Email Marketing, a opção Gerenciar Inscrição permite que o indivíduo acesse seus dados pessoais e modifique os dados, caso necessário, ou cancele a assinatura diretamente. Neste ponto, há um novo direito, que é o DIREITO DE SER ESQUECIDO (artigo 17). O usuário pode exercer o seu \"direito de ser esquecido\" e ter seus dados pessoais removidos do banco de dados permanentemente. Selecionamos duas das seis razões incluídas no sub-ponto 1, que dão ao indivíduo a capacidade de exercer o seu direito: a) os dados pessoais não são mais necessários em relação aos fins para os quais foram coletados ou processados; d) os dados pessoais foram processados ilegalmente; Coleta de dados: O RGPD defende a simplicidade na coleta de dados pessoais. Como profissionais de marketing, tendemos a pedir mais detalhes do que o necessário quando tudo o que estamos fazendo é enviando uma newsletter informativa semanal. Por esta razão, essas novas regulamentações incentivam que apenas um mínimo de dados pessoais seja coletado e compilado para a nossa estratégia atual e não a coleta de dados adicionais que possam possivelmente ser úteis no futuro. Se seu objetivo for informar os contatos de seu banco de dados sobre as próximas promoções, a compilação do nome e endereço de email de um indivíduo serão mais que suficiente para atingi-lo. Brexit O Reino Unido sairá oficialmente e deixará de fazer parte da UE em 2019. Com essa saída, os regulamentos não serão aplicáveis a eles. Atualmente, não sabemos como o Reino Unido, ou empresas do Reino Unido, lidarão com a proteção de dados, mas acreditamos que eles aprovarão regulamentos semelhantes que serão comparáveis com os da UE. O que acontece se eu não atender aos novos requisitos do RGPD? O Regulamento Geral de Proteção de Dados estabelece um conjunto de ferramentas para cumprir com o novo regulamento, incluindo sanções e multas. Uma série de fatores serão levados em consideração e cuidadosamente avaliados quando uma multa for imposta devido ao descumprimento do novo RGPD, como: a gravidade / duração da violação; o número de titulares de dados afetados e o nível de dano sofrido por eles; o caráter intencional da infração; quaisquer ações tomadas para mitigar o dano; o grau de cooperação com a autoridade supervisora. O regulamento estabelece dois tipos de multas caso as regras não sejam respeitadas. O primeiro teto estabelece multa de até 10 milhões de euros ou, em caso de falência, até 2% do faturamento anual global. Esta primeira categoria de multa seria aplicada, por exemplo, se os responsáveis pelo processamento não realizassem avaliações de impacto, conforme exigido pelo regulamento. O teto mais alto das multas atinge um máximo de 20 milhões de euros, ou 4% do faturamento anual mundial. Um exemplo seria uma violação dos direitos das pessoas estabelecidos pelo regulamento. As multas são ajustadas de acordo com as circunstâncias de cada caso individual. Você deve dar atenção aos pontos acima (consentimento, acesso e coleta de dados) quando chegar a hora de planejar sua estratégia de email marketing. Benchmark Na Benchmark, estamos trabalhando duro para atualizar nossa Política de Privacidade, a fim de cumprir com os requisitos do regulamento. No caso do RGPD, não há certificação que nos declare que estamos em conformidade com os novos regulamentos, assim como com o Privacy Shield Framework. Nós da Benchmark queremos garantir que seus dados pessoais estejam sendo tratados em conformidade com o novo RGPD. Pela primeira vez, a UE mostra liderança e união na maneira como os dados pessoais precisam ser tratados e obriga o resto do mundo, sem exceção, a seguir essas regulamentações caso queira lidar com dados pessoais europeus. Não se esqueça de compartilhar este artigo com seus contatos e deixar um comentário abaixo. Obrigado pela leitura!


Ler Mais
Melhore suas Taxas de Abertura com a Segmentação por Engajamento

Melhore suas Taxas de Abertura com a Segmentação por Engajamento

Além do Email • 2 de março de 2018

Se você me perguntar qual foi a primeira coisa que fiz quando comecei a enviar email marketing, a resposta simples é: criar uma lista. Essa é uma coisa que qualquer profissional de marketing pode fazer desde o início. Ter uma lista é a melhor maneira de aprofundar seu relacionamento com seu público. Dito isto, é igualmente importante dominar a arte da segmentação para tirar o maior proveito possível de suas listas de email. Uma lista com seus clientes ou inscritos mais engajados é um ativo muito importante para sua empresa. O mais importante é a segmentação A Segmentação por Engajamento é a base para que seus emails tenham um alcance efetivo. Alguns profissionais de marketing nunca percebem a importância da segmentação e acabam gerando leads que não são qualificados. Você deve perceber que sua lista de email consiste em pessoas com diferentes interesses, comportamentos e perfis. Temos que lembrar que não dá para medir todas as pessoas com a mesma régua. Portanto, por que tratá-los da mesma forma? A solução é dividi-los em pequenos grupos e enviar campanhas de email personalizadas para cada segmento. Um erro comum que alguns profissionais de marketing cometem é tratar sua lista de email como uma única entidade. De acordo com o estudo de caso realizado pela Marketing Sherpa, o artbeads.com viu as taxas de conversão aumentarem em 208% quando começaram a utilizar emails direcionados. 32% dos profissionais de marketing dizem que segmentar seu banco de dados de email é uma das principais prioridades do ano. Além disso, 52% acreditam que têm grande necessidade de melhorar a segmentação da lista. O que eles estão perdendo? A Jupiter Research descobriu que as campanhas direcionadas de email marketing podem gerar nove vezes mais receita do que os emails-padrão. Quanto mais personalização for incluída em cada email enviado aos seus assinantes, maior a probabilidade de abrirem seus emails, clicar nos CTAs (convite à ação) e se converterem em compradores. Em média, as campanhas de email não segmentadas têm taxas de abertura de 20%, uma taxa de cliques de apenas 9,5% e taxas de conversão em cerca de 1%. Por outro lado, as campanhas de email direcionadas têm uma taxa de abertura de 33% em média, uma taxa de cliques de 14% e uma taxa de conversão de 3,9%. Com uma lista segmentada, você sempre terá um grupo de clientes fiéis. Por exemplo, se você vende livros e tem uma cadeia de lojas de varejo, então você pode segmentar sua lista entre pessoas que preferem certos gêneros de livros, grupos de idade, clientes mais valiosos etc. Você também pode classificar sua lista com base nas compras que seus clientes fazem. Isso significa que você pode ter uma categoria separada para as pessoas que fazem compras entre R$50 e R$100 ou entre R$100 e R$200 ou acima R$200. A Benchmark Email fornece uma ferramenta de Segmentação por Engajamento para ajudá-lo a obter um ROI melhor com suas listas de contatos. A Segmentação por Engajamento verifica todas as aberturas ou cliques de suas campanhas para criar listas segmentadas para você. Atingir contatos específicos. Sucesso não se trata do tamanho de sua lista, e sim de sua qualidade. A Segmentação por Engajamento também pode ser usada para limpar suas listas, pois com ela é possível criar uma lista de contatos que não abriram seus emails. Você pode acessar esse recurso ao criar uma nova lista em sua conta da Benchmark. Basta selecionar a opção “Lista por Engajamento”. Há duas maneiras de criar listas segmentadas. A primeira é baseada em aberturas e não aberturas de suas campanhas de email e a segunda é baseando-se nos links clicados em seus emails. Cliques e Aberturas em Geral O processo da Segmentação por Engajamento é o seguinte: Selecione até 10 campanhas para comparar Escolha se deve basear a comparação em contatos engajados ou não engajados Escolha também se deve basear-se em cada campanha individual ou em todos os seus emails Aberturas ou cliques Salvar No primeiro passo você precisará selecionar as campanhas que deseja comparar. Recomenda-se comparar campanhas similares para segmentar com precisão as suas bases, mas isso não é obrigatório. A título de informação, você só pode selecionar entre as 50 campanhas mais recentes e que tenham sido enviadas há mais de 3 dias. Você pode selecionar até 10 delas para compara de uma só vez. O terceiro passo é selecionar se as suas campanhas serão comparadas individualmente (Qualquer um dos Emails), ou umas com as outras (Todos os Emails). Os resultados podem ser muito diferentes dependendo do que você escolher. A opção Qualquer um dos Emails irá juntar todos os 10 emails e, dependendo das aberturas ou cliques, colocará o contato na lista ao final. A opção \"Todos os Emails\" irá pegar todas as suas 10 campanhas e procurará pelos contatos que abriram ou clicaram em todos os emails que você selecionou. Isso produzirá um número significativamente menor. Por último, simplesmente escolha se quer uma lista de aberturas, de cliques ou ambos! Depois disso, você poderá criar uma segunda lista com base em configurações diferentes. Nesta etapa, você também pode calcular o número de cada um desses conjuntos para que possa visualizar o número de contatos de cada um, já que leva tempo para montar a lista completa. Não esqueça de dar um nome a sua lista e, em seguida, salvá-la! Cliques Focados Os Cliques Focados são diferentes das Aberturas e Cliques em Geral. Ele irá comparar os links das campanhas entre si ao invés dos emails. Esta pode ser a melhor opção para você caso seja um lojista com promoções, ou se simplesmente seus emails possuírem muitos links. A comparação de todos os produtos e URLs é difícil de se fazer manualmente, mas os “Cliques Focados” automatizam a comparação e permitem que nossos usuários criem listas com base em determinadas configurações. Da mesma maneira que com as “Aberturas e Cliques em Geral”, você pode selecionar entre as 50 campanhas mais recentes que tenham sido enviadas há mais de três dias e pode selecionar até 10 campanhas de uma vez. Parecido com o anterior, porém ainda assim diferente. A diferença entre a primeira opção e os “Cliques Focados” é que, nesta etapa adicional, você seleciona as URLs das quais você deseja juntar contatos. Por exemplo, se você possui um ecommerce de artigos esportivos e enviou vários emails relacionados a diferentes esportes, você poderá criar uma lista de contatos com as pessoas que estejam interessadas em produtos de futebol e, em seguida, criar uma estratégia para comercializar apenas a jogadores de futebol com base no que eles clicaram. É exatamente assim que a Segmentação por Engajamento deve funcionar. O primeiro passo é escolher as campanhas que deseja comparar e então selecionar as URLs de onde deseja obter contatos. Você pode selecionar até 10 campanhas e 10 URLs para comparar. O próximo passo é selecionar “Clicou em QUALQUER Link” ou “Clicou em TODOS os Links”. Isso é muito parecido com o conceito anterior, que pode ser um pouquinho difícil de entender. Se você escolher QUALQUER, o sistema coletará contatos que clicaram em pelo menos uma URL em QUAISQUER dos seus emails. Caso escolha TODOS, o sistema examinará todas as campanhas e coletará os contatos que clicaram em TODOS os emails. A opção TODOS provavelmente produzirá um número bem menor do que o primeir. Por fim, dê um nome a lista e clique em salvar. O que Você Precisa Fazer Agora Caso tudo isso seja muito novo para você, pode parecer um pouco intimidador fazer esse tipo de segmentação. Para começar, você precisará determinar quais são seus objetivos para cada segmento de email marketing que deseja atingir e então avaliar como o seu sucesso será medido. Você também precisará descobrir o que sua estratégia te ajudará a alcançar. A ferramenta de Segmentação por Engajamento da Benchmark facilita a identificação de seus inscritos mais leais. Se ainda não a utilizou, teste-a e nos dê seu feedback.


Ler Mais
Um Guia Prático de Marketing de Automação para seu Negócio

Um Guia Prático de Marketing de Automação para seu Negócio

Além do Email • 25 de fevereiro de 2018

Desde as startups até as maiores corporações, o marketing de automação tornou-se uma necessidade para qualquer empresa. A automação de fluxos de trabalho em todas as áreas da sua organização pode ajudar a economizar tempo e dinheiro. Não só isso, mas reduzirá a necessidade de seus funcionários em realizar tarefas repetitivas e redundantes. Por fim, o marketing de automação é escalável e ajudará a aumentar o sucesso de seu negócio. Então, a questão se torna: o que exatamente você deve automatizar? E como você deve implementar o marketing de automação dentro de sua organização? Existem coisas que simplesmente não podem ser automatizadas? Nosso guia de automação lhe dará todas as informações que precisa, juntamente com algumas ideias sobre como ter êxito na adoção de automações em sua empresa. Pesquisa de Mercado Todo modelo de negócios começa com uma pesquisa de mercado. Mas não é apenas para startups: as organizações mais bem sucedidas estarão continuamente refinando e desenvolvendo suas ofertas de acordo com pesquisas de mercado atualizadas. Plataformas como a Brandwatch e Google Alerts podem ser configuradas para acompanhar automaticamente as últimas tendências de mercado e concorrentes em seu setor. A próxima etapa será utilizar esses dados para garantir que sua estratégia de conteúdo, processos internos e funil de vendas estejam evoluindo junto com o mercado. As automações que o mercado tem usado não te mostrarão exatamente o que fazer - mas apontarão você para a direção certa. Economize o tempo que usaria fazendo pesquisas extensas e utilize ferramentas de pesquisa de mercado e de escuta social para aproveitar as idéias de bilhões de conversas acontecendo online todos os dias. Mídias Sociais Muitas empresas começam sua jornada na automação com as populares ferramentas de mídia social - o marketing de redes sociais se presta à automação, e as ferramentas de automação social estão se tornando cada vez mais sofisticadas. Desde o agendamento de mensagens antecipadamente até a automação de respostas aos clientes através de canais sociais, elas oferecem inclusive a capacidade de atribuir tarefas automaticamente aos departamentos internos relevantes. Plataformas como HootSuite e SproutSocial permitiram que editores de redes sociais e gerentes de comunicação automatizassem todos os aspectos da estratégia de redes sociais de uma organização - exceto a estratégia em si. De comunicação ao atendimento ao cliente, as plataformas de redes sociais podem ajudá-lo a automatizar muitas tarefas - mas não podem ajudá-lo a definir sua estratégia social. Isso dependerá dos gerentes de marca internos para definir e refinar. Email Junto com as mídias sociais, o email é outra área popular onde as empresas de todos os tamanhos e tipos podem facilmente adotar a automação (especialmente quando se trata da sequência de vendas para \"promover e acompanhar\"). De tarefas simples, que economizam tempo, como o envio automático de emails de boas-vindas, até o encaminhamento de formulários de contatos para os departamentos relevantes, existem inúmeras oportunidades para implementar sequências de email automatizadas. Estas podem ajudá-lo a escalar suas operações de atendimento ao cliente e garantir que seu negócio dá a impressão de que está sempre aberto. Juntar os anúncios de redirecionamento aos emails é uma combinação poderosa que leva as pessoas de volta ao seu site. Utilize os anúncios de redirecionamento para recuperar as pessoas que já tomaram o primeiro passo tão crucial que é o de expressar interesse em sua marca. Não se esqueça de que uma mensagem bem redigida e visuais atraentes são essenciais para o sucesso do email, não desperdice seu precioso investimento com emails mal construídos e fracos. E-commerce De compras ao envio de produtos, existem muitas maneiras pelas quais a automação do comércio eletrônico pode ser implementada para economizar tempo, simplificar o processo de vendas e incentivar os clientes a comprar novamente em seu ecommerce. Automações são uma maneira fantástica de recuperar carrinhos de compra abandonados (lembretes amigáveis para as pessoas que deixam sua loja sem finalizar a compra). Ao usar ferramentas de análise e plataformas de email, você pode deixar no piloto automático as campanhas de email sobre o carrinho de compras abandonado, com incentivos e ofertas personalizadas. Uma vez que as vendas foram feitas, a automação também pode ser usada para economizar tempo e dinheiro nos custos de envio. Dropshipping é um exemplo fantástico - você pode evitar se envolver em todo o processo de preenchimento ao encaminhar automaticamente os pedidos para os responsáveis pela separação e entrega dos produtos. Mesmo que você prefira manter a realização interna, existem muitas ferramentas de rastreamento de estoque que podem ajudá-lo a automatizar de forma parcial o seu envio. O sonho de ter um e-commerce totalmente automatizado que você pode gerir a partir do seu celular pode até ser realizado, mas os clientes continuam sendo clientes. Eles terão perguntas, reclamações e pedidos - e nenhuma quantidade de automação pode compensar uma intervenção humana de tempos em tempos. Ter instruções precisas e cenários de atendimento ao cliente pré-definidos ajudarão a capacitar a equipe na linha de frente para lidar com situações complicadas de atendimento ao cliente. As pessoas compram com os olhos mas pesquisam com o coração. Certifique-se de investir recursos na criação de uma identidade visual  bonita, bem como uma máquina de e-commerce bem engrenada. Vendas As plataformas de CRM podem ser usadas para automatizar as interações de uma empresa com clientes novos e potenciais. Os CRMs têm uma abordagem centrada nas vendas, mas também colocam o cliente no centro de um plano de desenvolvimento de negócios. Eles irão ajudá-lo tanto a ouvir, como a vender. A automação é uma grande parte do que oferece um CRM. Os provedores de software de CRM, como a Infusionsoft, permitem às empresas enviar comunicações personalizadas a cada contato sem a necessidade da inserção manual de dados. As plataformas de CRM estão cada vez mais inteligentes e podem ajudá-lo a automatizar quase todas as interações com seus clientes, mas elas não serão capazes de salvar uma marca ou produto que esteja alinhado da maneira errada. Um ótimo pipeline de vendas automatizado não compensará as deficiências de serviço ou de oferta de produtos - certifique-se de que a automação de vendas não tenha precedência sobre o desenvolvimento de produtos. Processos Internos É emocionante pensar em como a automação pode ajudar os aspectos do seu negócio orientados para o cliente, mas a automação também pode oferecer grandes benefícios para as funções internas. Aplicativos populares, como Google Drive e Docs, permitem às equipes salvar, compartilhar e trabalhar de forma colaborativa em uma variedade de documentos empresariais sem ter que enviá-los manualmente. Gerenciamento de projetos e plataformas de comunicação em equipe, como o Basecamp, podem ajudar a automatizar processos internos em uma variedade de funções empresariais. Por exemplo, certificando-se de que os membros de uma equipe recebam atualizações automáticas sobre seus projetos, ou checando automaticamente com a equipe sobre seu progresso diariamente. As plataformas de RH fornecem aos departamentos de RH o poder de automatizar registros de férias e folgas, bem como extrair informações úteis dos dados que elas coletam. Isso poderia levar a uma política de férias melhorada ou a menos situações com baixo número de funcionários disponíveis. As equipes de finanças podem usar softwares de automação para agilizar muitos de seus processos. Os aplicativos de contabilidade online, como o Quickbooks, podem simplificar bastante o processo de faturamento e permitir que os funcionários monitorem automaticamente seus kms rodados e suas despesas. A automação também pode ser muito prática. Graças a uma grande rede de parceiros e prestadores de serviços, a IFTT pode ajudá-lo a automatizar diversos aparelhos e objetos, como a luz de um determinado ambiente, ou até postar algo no Instagram ou Twitter - as possibilidades são verdadeiramente infinitas. Contudo, não automatize tudo - ainda existe uma necessidade real de intervenção humana em importantes tarefas de RH e finanças. Use a automação como uma maneira de coletar dados e preencher as lacunas, mas não deixe suas ferramentas tocarem seu negócio por você. Implementando a Automação Quando você implementar algumas dessas idéias de automação, certifique-se de ter um plano adequado e envolver todas as partes interessadas. Mapeie os processos de negócios existentes para determinar quantas horas a sua organização está atualmente gastando em tarefas que podem ser automatizadas e priorize as áreas mais promissoras em relação ao tempo e economia de gastos. Calcule o ROI potencial da automação - quanto recurso humano, tempo e dinheiro você economizará implementando um processo de automação específico? Quanto valor extra poderia esse novo processo adicionar ao seu negócio além dessas economias? E não se esqueça de pensar nos possíveis problemas de segurança envolvidos, incluindo o armazenamento de dados em plataformas externas - adicionando vulnerabilidades imprevistas ao seu negócio. O que Aprendemos? De acender a luz automaticamente ao redirecionamento, este guia mostrou como a automação pode aumentar sua produtividade, economizar tempo e aparar arestas em todos os departamentos de sua organização. Priorize seus objetivos de automação de negócios e coloque em prática um plano sólido para implementar a mudança. Em breve você receberá a recompensa, sem ter que estar presente em todas as etapas do processo.


Ler Mais
1 2 3 4 9