Fuja destes Erros nas Automações de Email Marketing

Tempo de leitura: 6 Minutos Marketing na Prática

Eu sou da primeira geração que realmente cresceu com telefones celulares. Na verdade, eu provavelmente sou um pouco mais velho do que essa geração, mas finja que faço parte para o bem da história a seguir (e meus sentimentos). Sou bastante familiarizado com o meu smartphone e sou muitas vezes culpado de deixá-lo quase que conectado às minhas mãos. Devido ao avanço da tecnologia e facilidade de uso, minha avó agora tem um smartphone também. No entanto, ela se convenceu de que não sabe como usá-lo e não quer aprender. Da última vez que estive na cidade, passei um tempo com ela para lhe mostrar como era fácil. Vendo por si mesma, ela finalmente admitiu que ela era totalmente capaz de usar seu smartphone. Ela tinha acumulado medos em sua cabeça que a impediu de usar seu telefone, mas ao vê-lo em ação, sentiu-se confiante o suficiente para usar seu telefone.

Durante anos fui a exposições e eventos e conversei com empresários que se sentiam de forma semelhante sobre o email marketing e mídias sociais. Com o passar do tempo, esse medo diminuiu. Em seu lugar veio a automação de email marketing. A tecnologia tem chegado a um ponto em que qualquer profissional de email marketing pode executar com sucesso campanhas automatizadas. No entanto, precisamos quebrar as barreiras mentais que impedem os profissionais de marketing de tentar. Abaixo, compartilho o que não fazer, de modo que a única coisa que resta a fazer é configurar experiências automatizadas para seus assinantes.

Aqui estão quatro erros a evitar na automação de email marketing:

Erro número 1: Não fazer automação de email marketing

Por que evitar algo que pode lhe poupar tempo, aumentar sua eficiência e torná-lo um profissional de marketing mais impactante? A automação também libera tempo para suas outras tarefas importantes. De fato, um profissional de marketing deve fazer o máximo possível por meio da automação.

Talvez a razão pela qual você tenha evitado a automação até agora é que não sabe por onde começar. Bem, comece simples. Muitos profissionais de marketing configuram um email de boas-vindas para enviar assim que um assinante se inscreve para receber emails. Não faz mal começar com um conceito com o qual você já está familiarizado. Ao invés de o email de atração de leads ser um único email, tente torná-lo em uma jornada de três emails que ajudam a introduzir o assinante à sua marca.

  1. Digamos que você faz camisetas personalizadas para um time de esportes local e está tentando converter um novo visitante do site em um cliente. Use um formulário de inscrição que oferece um pequeno desconto para se inscrever em sua lista.
  2. Em seu primeiro email de boas-vindas, forneça o código promocional para o desconto que você prometeu no formulário de inscrição. O chamado à ação (CTA) deve ser comprar uma camiseta usando o código promocional.
  3. Três dias depois que a pessoa se inscrever, você pode fazer um acompanhamento com uma campanha de email que tenha depoimentos de clientes. Eles podem mencionar o quão confortáveis são as camisetas ou quantos elogios alguém conseguiu ao usar a camisa para o jogo recente da equipe. Mais uma vez, o CTA deve ser a compra de uma camiseta e um lembrete do código promocional.
  4. Para o seu terceiro email, sete dias após a inscrição, você pode compartilhar algumas de suas camisetas mais populares ou até mesmo os desenhos mais recentes. Um visitante do site pode ter gostado da aparência de sua página inicial e imaginou que estaria interessado em uma camiseta em algum ponto mais adiante, mas ainda não teve a chance de navegar em seu site. Ver as camisas em sua própria caixa de entrada pode ser o que o empurra para se converter. Não esqueça, adicione um CTA para comprar uma camiseta com um lembrete do código promocional.

A Benchmark fornece um modelo dentro do Automation Pro para executar esta estratégia. Confira:

Você não é o único a estar começando com a automação. De acordo com o Relatório de Maturidade de Marketing de 2016 da LeadMD, apenas 21% disseram ter um nível de maturidade de automação de marketing acima da média ou superior.

Erro número 2: Não estabelecer uma meta

É imperativo saber o motivo de cada jornada automatizada. A razão pela qual a automação é tão bem sucedida é que cada passo sucessivo da automatização deve se aproximar da meta final da conversão. Compreender o que é essa conversão, se é para se inscrever, comprar, baixar um estudo de caso, etc, é o primeiro passo para ter sucesso com a automação. Você trabalha de trás pra frente a partir daí.

É importante ver as coisas da perspectiva de seus assinantes e clientes. Enquanto seu objetivo provavelmente vai ser de vender mais, eles estão buscando resolver um problema. O seu trabalho é conhecê-los em seu nível e explicar todas as maneiras que seus bens ou serviços podem ajudá-los com a resolução que buscam.

Vejamos o exemplo anterior. Se estão visitando seu site, eles provavelmente querem apoiar a seu time de esportes local ou dar um presente para alguém. Oferecer um desconto incentiva o visitante a se inscrever, porque podem identificar o valor imediatamente ao fazê-lo.

Se eles não comprarem uma camiseta até a hora que receberem o segundo email, os depoimentos podem ajudar a reduzir qualquer ansiedade que possam ter em comprar uma camiseta sua. Deixe seus clientes falarem sobre como o algodão é macio ou quantos elogios receberam pelo design da camiseta.

Após uma semana, é possível que o novo assinante tenha se distraído ou se esqueceu de navegar em seu site. Acontece. Assim, quando o seu terceiro email é enviado automaticamente, você terá feito todo o trabalho para esse novo assinante, compartilhando alguns de seus itens mais populares.

Erro número 3: Deixar de fazer listas segmentadas

Eu recentemente contei a minha história de terror sobre automação e segmentação de listas e compartilhei algumas estratégias. Neste ponto, vou me concentrar neste erro e como superá-lo. Deixar de segmentar suas listas resultará em campanhas de email irrelevantes e mal direcionadas, sendo elas automatizadas ou não.

A primeira solução para este erro é começar sua segmentação desde a inscrição. Isso pode ser através dos dados que você coletar ou permitindo que o novo assinante determine a qual lista ele ou ela gostaria de se aderir, tais como newsletters diárias, semanais ou mensais.

A próxima solução é usar o engajamento do assinante para segmentar suas campanhas de email ou site. Se um assinante clicar consistentemente em um tipo de produtos ou serviços, você pode segmentá-lo em uma lista que continuará a fornecer informações sobre esses itens de interesse. Voltando ao nosso exemplo anterior, este poderia ser se um assinante que estava interessado nas camisetas de masculinas ou femininas, ou pode até mesmo segmentar pelo time de interesse.

Outra solução é criar uma jornada que verifique se um assinante se converteu ou não. Dessa forma, você pode mover um lead para a lista de clientes uma vez que se converteram. Um modelo de estratégia de confirmação de compra está disponível para você no Automation Pro.

Erro número 4: Enviar demais ou não o suficiente

Como com qualquer email marketing, a frequência com que você envia seus emails é importante. Mantendo nosso exemplo da empresa de camisetas, a jornada detalhada acima faz um bom trabalho de servir o interesse do novo assinante, sem irritá-lo ou parecer desesperado. Por outro lado, você enviou os emails de maneira que o contato pode ter se esquecido de quem você é ou por que ele ou ela se inscreveu.

Teste com suas campanhas de email simples, aquelas de apenas um email, e tenha uma idéia da frequência com que isto funciona com seu público-alvo. Uma vez que você tiver esse conhecimento, será mais fácil tomar uma decisão adequada quando se trata de desenvolver as jornadas de seus clientes e compreender quanto tempo de espera você deve colocar entre um email e outro na sequência de suas campanhas.

DMA Research Report - Send Frequency Chart

Se aprender sobre os erros com a automatização do email marketing não foi o suficiente para amenizar suas preocupações e ajudá-lo a superar seus obstáculos, confira a longa lista que nosso amigo Jordie van Rijn montou com estatísticas de automação de marketing que deve convencê-lo a dar o salto para automatizar suas jornadas dos clientes.

Quais os medos que impedem você de usar automações?

Você está pronto para interagir com seus clientes de modo mais eficiente?

A Benchmark ajuda você a fazer email marketing de modo prático. Crie um relacionamento contínuo com seus assinantes que conduz a vendas e clientes mais felizes.

Content & Social Networking Manager

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de