Palavras que garantem o fracasso da sua campanha de email marketing

Tempo de leitura: 2 Minutos Além do Email

Ao lado do bom, existe o mau. Quando se trata de linhas de assunto, é mais fácil falhar pelo uso de palavras ruins do que ganhar por pensar como o seu consumidor. Tire um momento para entender que o uso de palavras básicas e sem criatividade fará com que sua campanha de e-mail siga o caminho dos conteúdos genéricos. Aqui está o que você focar:

Vendas escancaradas

Há uma bela diferença entre lembrar um cliente que uma venda está acontecendo e escancarar “VENDAS AGORA!” O primeiro tende a oferecer alguma descrição, como o que está sendo oferecido, quando e a que preço. O outro se baseia em uma expectativa de que só porque há uma venda, as pessoas devem vir correndo realizar a compra. Isso pode ser eficiente em uma cidade pequena de meio século atrás, mas hoje em dia não funciona mais.

Bom, Ótimo, Excelente, Maravilhoso

Estas palavras são chatas e estão completamente passadas. Se nós queremos usar uma linguagem técnica, são palavras expressão mais uma opinião do que um fato. Pare de usá-las… agora… por favor! Nada que você está oferecendo é bom, ótimo, excelente ou maravilhoso a menos que você também possa demonstrar a sua audiência os motivos.

Segunda-feira e sexta-feira são o buraco negro das vendas

Além do popular “Cyber Monday” e do “Black Friday”, emails que tratam sobre estes dois dias tendem a não ser muito bons. Nas segundas-feiras as pessoas estão se organizando para a semana e se recuperando do fim de semana (que é o motivo pelo qual press releases também não acorrem em segundas). Da mesma forma, em uma sexta-feira todo mundo está mentalmente focado no fim de semana. Guarde seus esforços de campanha para terça-feira, quarta-feira ou mesmo quinta-feira.

Falsa personalização

Eu comecei a receber e-mails de grupos que eu assinava porque eu senti que poderia ter algo valioso para mim. Então eu observei essas linhas de assunto bizarras que pareciam que estavam conversando comigo. Mas o ponto é: eles nem sequer me conhecem e estão super animados em conversar comigo sobre algo que apenas os beneficia. Não faça isso. É irritante e não há UM caso em que eu me engajei em uma campanha deste tipo.

Conhecer alguém é um processo. Não seja vulgar só para obter mais uma “vitória rápida” para sua campanha de email marketing. É rude.

Não peça dinheiro. Apele ao auto-interesse

Campanhas de email que pedem dinheiro são especialmente chatas. Quando você usa palavras como doação, ajuda ou assistência você está fazendo com que seu leitor feche a mensagem imediatamente, isso porque ele sabe que você está pedindo “esmolas” para obter ajuda. As pessoas pensam: “Ai, mais uma pessoa me pedindo alguma coisa.”

Você está usando uma plataforma digital para pedir remotamente algo tão pessoal como o dinheiro. Não é um ambiente íntimo, mas você pode virar a situação a seu favor tratando a situação como a primeira oportunidade para realizar a doação. E isso se converte em um valor derivado de se investir ou apoiar uma causa. Você vai precisar falar sobre quem ou o que você é, e o que os doadores irão ganhar ao apoiar: Para responder essa pergunta, pense em como você pode fazer doações parecerem legais.

Palavras que fracassam podem ser agrupadas em uma categoria: palavras que exigem a atenção de seu público-alvo sem oferecer nada em troca. Na verdade, na maioria dos casos as palavras são orientadas para vendas e não para os clientes. Você está empurrando o que você quer para o seu cliente em vez de pensar que tipo de conteúdo ele quer ler.

Você está pronto para interagir com seus clientes de modo mais eficiente?

A Benchmark ajuda você a fazer email marketing de modo prático. Crie um relacionamento contínuo com seus assinantes que conduz a vendas e clientes mais felizes.